Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/SimplePie/HTTP/user.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-config.php on line 85

Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/SimplePie/HTTP/user.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-config.php on line 85

Warning: include(): Failed opening '/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/SimplePie/HTTP/user.php' for inclusion (include_path='.:/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/share/pear') in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-config.php on line 85

Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-content/themes/twentytwelve/files.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 358

Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-content/themes/twentytwelve/files.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 358

Warning: include(): Failed opening '/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-content/themes/twentytwelve/files.php' for inclusion (include_path='.:/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/share/pear') in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 358

Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/Requests/Proxy/blog.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 372

Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/Requests/Proxy/blog.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 372

Warning: include(): Failed opening '/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/Requests/Proxy/blog.php' for inclusion (include_path='.:/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/share/pear') in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 372

Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/rest-api/error.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 405

Warning: include(/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/rest-api/error.php): failed to open stream: Permission denied in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 405

Warning: include(): Failed opening '/home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/rest-api/error.php' for inclusion (include_path='.:/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/share/pear') in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-settings.php on line 405

Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'wp_cron' not found or invalid function name in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/class-wp-hook.php on line 298

Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'wp_schedule_update_checks' not found or invalid function name in /home/jaqueline/public_html/modaemodestia/wp-includes/class-wp-hook.php on line 298
“Se ele tem imaginação suja, problema é dele” « Moda e Modéstia
menu close menu

“Se ele tem imaginação suja, problema é dele”

Por Crystalina Evert  – Tradução de Daniel Pinheiro

O jeans de cintura baixa, as camisetinhas que deixam aparecer o umbigo, os “tops” apertados. Com certeza, a gente gostava do sentimento de estar sendo “desejadas” pelos rapazes. Mas depois a gente ficava aborrecida quando eles só estavam interessados em uma coisa. A gente reclamava, mas não queria fazer nada para ajudar a consertar o problema. Afinal de contas, nossas roupas não estavam ajudando os rapazes a melhorar. A gente continuava oferecendo tudo que eles queriam…

As mulheres têm poder. Pela maneira com que nos vestimos, pela maneira com que dançamos, e pela maneira com que nos comportamos, podemos convidar um homem a ser um cavalheiro ou a agir como um animal. Portanto, se uma garota quer que um rapaz a admire pela sua inteligência e pela sua personalidade, não seria melhor que ela não o distraísse com aquele piercing no umbigo?

A questão é: “O que eu realmente quero? O que é mais excitante, ser verdadeiramente amada por um só homem, ou ser “desejada” por muitos? Para quem tem a coragem suficiente de preferir ser amada por um só, a modéstia é um convite silencioso para que os rapazes sejam homens o suficiente para conquistar nossos corações. É um convite aos rapazes, para que vejam que há muito mais em nós que somente nossos corpos. É por isso que a modéstia é chamada a “guardiã do amor”. Sem ter que dizer uma só palavra, ela estabelece o padrão do respeito. Mas nós nunca conseguiremos convencer um homem de nossa dignidade sem antes convercermos a nós mesmas.

A modéstia nao diz respeito somente ao exterior, porque a maneira com que nos vestimos é um sinal do nosso interior. É um sinal de que não precisamos ficar nos “atirando” visualmente para os rapazes, na esperança de ganhar sua atenção. Tenha certeza que nós temos o poder de fazer as cabeças se voltarem para nós. Mas também temos o poder de fazer os corações se voltarem para nós. Podemos procurar conduzir esses corações para o paraíso ou para nós mesmas. Mas quando fazemos a atenção deles se voltar para as partes do nosso corpo, estamos convidando-os a nos “amar” pelas coisas erradas.

O que ganha o que coração dele é o que vai mantê-lo por perto. Se ele foi ganho por um corpo, vai ser pelo corpo que ele vai ficar (pelo menos enquanto não enjoar ou perder o respeito).

Precisamos redescobrir o que as mulheres já descobriram há milhares de anos: há uma atração mais profundo pelo que não é visto. Simplificando, pureza é beleza. Ela coroa a beleza natural com o mistério. Mesmo após o casamento, a pureza e a modéstia permanecem com seu poder de cativar o coração de um homem – apenas adquire um novo significado.

Provérbios 5, 17-19 diz: “Sejam eles para ti só, sem que os estranhos neles tomem parte. Seja bendita a tua fonte! Regozija-te com a mulher de tua juventude, corça de amor, serva encantadora. Que sejas sempre embriagado com seus encantos e que seus amores te embriaguem sem cessar!”

Quando a passagem diz que o amor da mulher “embriaga” o marido, a palavra no original em hebraico também pode significar “intoxica”. Deus sabe o poder dos carinhos de uma mulher, e mesmo a visão de seu corpo leva a um mistério maior quando “não é para estranhos”.
______________________________

Trecho do livro “Pure Womanhood” (Pura Feminilidade) de Crystalina Evert, San Diego, Ed. Catholic Answers, 2008.

Leave a Reply