menu close menu

A luta pela pureza e modéstia

Por Padre Bernard KunkelTraduzido por Andrea Patrícia


Trechos do livro “Immodest Dress: The Mind of the Church”, de Louise Martin.


Por mais de vinte e cinco anos, o falecido Padre Bernard Kunkel, que morreu em 1969 e que era o pároco de Santa Cecília, em Bartelso, travou uma luta quase impossível pela pureza e modéstia. Até mesmo a roupa habitual era indecente. Aqui estão algumas das coisas que ele escreveu nas edições de 1969 da revista Divine Love e na edição de 1957 da Marylike Crusader:


“Um dos fenômenos estranhos da história é o fato de que o Diabo conseguiu manter tão bem oculto a existência do corruptor Corpo de Satanás, com seu programa de longo alcance para a destruição da Igreja. Católicos simplesmente não parecem estar cientes de que, logo que Cristo instituiu a Sua Igreja —Seu Corpo Místico— o diabo da mesma forma organizou sua anti-Igreja, seu corpo corruptor. Santo Agostinho, São João, São Paulo e outros santos que se referem a ele, bem como o Papa Leão XIII e outros líderes da Igreja. O corpo de Satã corruptor ainda existe em nosso tempo e é muito bem organizado em seus esforços para usar a moda moderna, a literatura suja, os filmes indecentes, os programas pagãos de TV, as drogas, as bebidas, etc., para quebrar a moral entre os católicos a fim de, eventualmente, destruir a Igreja e o cristianismo. Sua arma mais eficaz foi a corrupção por dentro.


“Desde a queda de Adão e Eva no Jardim do Éden, Satanás tem sido capaz de usar a arma de impureza de modo muito eficaz. No século 16 que ele usou como suas ferramentas os fundadores de duas religiões protestantes na Alemanha e na Inglaterra, Martinho Lutero e Rei Henrique VIII. O primeiro fundador entrou em um casamento sacrílego, o segundo em um adúltero. Nossa Mãe Mais Casta foi destronada de seus corações, não havia outro caminho lógico para eles, a não ser exilá-la de suas e igrejas feitas pelo homem e dos corações de seus milhões de seguidores. Mas o diabo não podia esperar para corromper completamente o Corpo místico de Cristo, a Igreja Católica, a menos que ele pudesse ter sucesso primeiro destronando Maria, a Mãe Mais Casta, do coração dos católicos.


“Nossa Mãe Santíssima, em todas as suas aparições, está totalmente coberta. Em Fátima em 1917 ela apareceu em um mundo que estava a começar a cortar as mangas e os decotes e encurtar as saias. Deveria ela, o modelo para as meninas também no século 20, mostrar alguns sinais de seguir a tendência moderna? Na verdade, como Rainha do Céu, ela está vestida com roupas de rainha. Mesmo assim, ela poderia fazer um corte pequeno nas mangas, decote e saia. Por que tanta determinação em agarrar-se a padrões tradicionais? Por que ela não dá uma folga a menina moderna, e dá algum sinal de que ela aprova um pouco de corte aqui e ali?


“A resposta é, pois ela não aprova a tendência moderna de descobrir as partes do corpo como o tórax, braços, ombros e coxas. Ela desaprova. Na verdade, ela veio do Céu à Terra para alertar contra esta tendência em se despir. Ouça o que ela revelou a pequena de dez anos de idade, Jacinta de Fátima, enquanto esta agonizava em um hospital em Lisboa, Portugal, em 1920: ‘Hão de vir umas modas que hão de ofender muito a Nosso Senhor. As pessoas que servem a Deus não devem andar com a moda. A Igreja não tem modas. Nosso Senhor é sempre o mesmo. E ela também revelou a Jacinta que ‘os pecados que levam mais almas para o inferno, são os pecados da carne.’


“O diabo procura, portanto, destruir a veneração que os fiéis sempre tiveram ao corpo casto e virginal de Maria, através do qual Cristo entrou neste mundo. Durante séculos, ele procurou encontrar uma maneira de remover Maria como modelo perfeito de castidade e modéstia. Só então ele pode ter esperança de trazer a corrupção em massa que poderia levar os católicos a sua ‘religião do mundo’ — o culto impuro do corpo e da gratificação sexual desenfreada.


“Isto é, aparentemente, o que Satanás tentou através de seus agentes, os poderes de corrupção, durante a Revolução Francesa. Em 10 de dezembro de 1793 uma multidão enfurecida correu para a Catedral de Notre Dame, em Paris, pegou a estátua da Virgem Maria sobre o altar, e jogou-a no chão. Ódio contra a Mãe de Deus? Bastante evidente. Mas o seu ódio era dirigido principalmente contra a Virgem com trajes modestos, o modelo de pureza e modéstia. Isso fica claro em sua ação posterior de entronização no altar de uma mulher nua, a deusa da Razão, no lugar de Maria. Desde esse dia Paris continua a ser a capital do mundo da moda semi-nua.


“Mas por que as mulheres devem ser as primeiras vítimas do plano do Diabo? Porque as mulheres têm um sentido muito mais delicado de modéstia, e é exatamente por isso que o diabo se esforça para destruir o primeiro sentido da modéstia feminina que faz com que a feminilidade seja a guardiã da castidade no mundo.


“Mesmo com o sucesso da Revolução Francesa, o demônio da luxúria era muito esperto para revelar imediatamente o seu programa completo de destruição moral a ser realizado por seus agentes humanos. Para escapar da detecção, ele deve desenvolvê-lo gradualmente. Se todo o programa fosse desdobrado de uma só vez, as mulheres cristãs teriam se levantado em rebelião aberta. No entanto, muito antes dos vestidos femininos tornarem-se modernos uma parte deste segredo, o programa gradual, foi divulgado por um jornal francês, ‘A Mulher Francesa’ como segue:” Nossas crianças devem realizar o ideal de nudez … Assim, a mentalidade da criança é rapidamente transformada. Para escapar da oposição, o progresso deve ser metodicamente gradual; primeiro, pés e pernas nuas, em seguida, mangas para cima, mais tarde os membros superiores e inferiores, a parte superior do tórax, as costas,… no verão as crianças vão andar por aí quase nuas. “


“Em outras palavras, aplicando isto aos nossos dias, manter as crianças em trajes de sol, ou quase nada, tanto tempo quanto possível, até se acostumarem a isso, eles vão ver nada de errado em expor o corpo mais tarde. Faça as blusas mais finas ano após ano, os suéteres e calças jeans mais apertados, os shorts mais curtos, os vestidos do dia sem mangas, o formais sem alças ou com alças finas na melhor das hipóteses, o mais ousados trajes de banho, todos com a idéia de que a moda deve revelar, tanto quanto possível, ao invés de esconder. Quem, senão o Diabo poderia conceber tal sistema inteligente, sabendo o resultado inevitável de que viria a seguir por causa da natureza humana caída causada pelo Pecado Original?


“Este plano foi publicado há muitos anos, mas nós vemos nas modas atuais como as mulheres modernas caíram nele, incluindo muitas católicas. Como isto foi feito de forma gradual, sem disso terem consciência de qualquer programa organizado, não é de admirar que os nossos jovens perguntem, ‘O que há de errado com as modas modernas?’ Tendo sido criados nelas, muitos desde que eram crianças, não vêem nada de errado em tais modas, nem os perigos para si ou para outrem.


“Em 1846, o Governo Pontifício da Itália, sob o Papa Gregório XVI, apreendeu documentos secretos dos comunistas. Estes documentos, o Papa enviou ao Cretinau-Joly, que os publicou em francês, em 1875, com a aprovação do Papa Pio IX. Um desses documentos é mais revelador: “Foi decidido nos nossos conselhos de que devemos nos livrar dos católicos, mas nós não queremos fazer Mártires, então vamos nos esforçar para popularizar o vício entre as pessoas. Ele deve entrar pelos seus cinco sentidos: deixe-os beber e ficar saturados com isso… faça o coração dos homens corruptos e você não terá mais católicos. Eu ouvi recentemente um dos nossos amigos zombando de nossos projetos e dizendo: “Para derrubar o catolicismo, você deve começar por suprimir o sexo feminino. O provérbio é, em certo sentido, verdade, mas desde que não se pode suprimir a mulher, vamos corrompê-la juntamente com a Igreja… A melhor adaga com a qual se pode ferir a Igreja até a morte, é a corrupção.’


“Nossos jovens são grandes imitadores. Eles gostam de “seguir a multidão”. Isso é bom, desde que a multidão esteja indo na direção certa. Caso contrário, pode levar a sérios problemas, especialmente na questão de modas. Muitos adolescentes dizem: “todo mundo faz isso, então por que não podemos?’. Se todo mundo pular na frente de um trem em movimento rápido, você faria o mesmo? Porque “todo mundo faz isso” não é motivo para nós fazermos o que é errado. Não há segurança em números. O que estava errado séculos atrás, com relação ao pecado, ainda está errado hoje. Deus não fez nenhuma disposição especial para o século 20. Se 99 pessoas fazem o errado, porque “todo mundo faz isso”, Deus punirá os 99 e premiará o 1, que O segue. Isso foi comprovado na época do dilúvio, quando ele destruiu tudo, salvou Noé e sua família. O Santo Padre Papa Pio XII declarou repetidamente: ‘O maior pecado da nossa geração moderna é que ela perdeu todo o sentido do pecado’. Isto é particularmente verdadeiro em relação a modas, e à virtude da pureza”.


Foi na festa da Imaculada Conceição, 8 de dezembro de 1944, que o Padre Kunkel iniciou a Cruzada de Pureza de Maria Imaculada, com a bênção episcopal do seu Bispo, o mais tarde Reverendo Henrique Althoff. O Papa Pio XII deu sua Bênção Apostólica a esta Cruzada da Pureza em 14 de julho de 1954, e novamente em 11 de maio de 1955 “para os membros, para os seus administradores e moderadores, para as suas famílias e entes queridos, e a todos os que levarem adiante o seu movimento louvável para a modéstia no vestir e no comportamento.”




Share This:

Comments Off on A luta pela pureza e modéstia